Descubra o que a
electroterapia
pode fazer por si.

Se as frequências são a linguagem através da qual a comunicação ocorre a nível celular, muitas das doenças podem ser alcançadas e tratadas através do uso de intensidades de corrente, formas de onda e frequências correctas.

O pré-requisito para esta teoria é de que frequências específicas podem estar associadas a doenças específicas e, assim, muitas doenças podem ser tratadas através de diferentes frequências.

Quando procuramos manter ou recuperar a nossa saúde, precisamos que os iões voltem para os locais correctos – procuramos o equilíbrio!

Não se esqueça que um ião é um átomo carregado negativa ou positivamente. Logo, se partículas com cargas eléctricas estão nos locais errados, o melhor é usarmos corrente eléctrica para tornar a criar uma ordem.

TimeWaver, o que é?

O sistema TimeWaver Frequency é um dispositivo médico certificado segundo a Directiva Europeia 93/42/EWG classe IIa – válido para toda a Europa – desenvolvido por Nuno Nina, em cooperação com a TimeWaver.

O sistema TimeWaver tem uma versão portátil (TimeWaver Home) para que possa usufruir do tratamento no conforto de sua casa. O dispositivo é previamente programado por um profissional e que traça um plano terapêutico de acordo com as necessidades.

Como funciona?

A função da TimeWaver (Frequency e Home) é precisamente obrigar a que as cargas voltem para os locais correctos e assim, voltarmos a ter um meio extracelular saudável para as células.

Trata-se de um sistema que utiliza frequências de microcorrente no tratamento directo da doença ou como coadjuvante de outras terapias, nomeadamente convencionais.

Concentra-se a nível celular e destina-se a levar a um sucesso duradouro no que diz respeito à causa. Actua na comunicação celular, no metabolismo e na divisão celular, bem como no potencial da membrana das células.

Em que casos pode ser aplicado?

O método de terapia TimeWaver Frequency destina-se a apoiar mecanismos regulatórios endógenos.

Assim, apresenta naturalmente uma ampla gama de aplicações terapêuticas, como, por exemplo, no campo da dor, no campo mentalou das doenças oncológicas e degenerativas.

A electroterapia pode ser usada em todos os casos*.
Não só para quem procura recuperar a sua saúde, mas também para os que a querem manter.

* excepto portadores de pacemaker, grávidas, pacientes com transplantes recentes e casos de epilepsia.